“Se você quer saber como foi seu passado, olhe para quem você é hoje. Se quer saber como vai ser seu futuro, olhe para o que está fazendo hoje” (Provérbio chinês).

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Aniversário de Lygia (04/08/2017)


MÃE...
São três letras apenas,
As desse nome bendito:
Três letrinhas, nada mais...
E nelas cabe o infinito
E palavra tão pequena
Confessam mesmo os ateus
És do tamanho do céu
E apenas menor do que Deus! (Mario Quintana)

E que Ele te conceda muitas felicidades, saúde e bênçãos!!! Desejo que seja um dia especial. Um grande beijo minha mãe. Feliz aniversário. Amo você Lygia Prudente!!

Postagem de Guilherme Maynard, em seu perfil do Facebook

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Aniversário de Simone, 8 de fevereiro de 2017








Há alguns anos fomos enriquecidos com o nascimento da nossa primogênita. Recebemos mais uma vez, a benção do Senhor, com a chegada da nossa Simone Maynard.

A felicidade estava completa, tínhamos um casal, filhos maravilhosos, e aos quais nos doamos diariamente. A aparente docilidade da Simone, preserva uma personalidade forte, de vontade ferrenha. O carinho e a preocupação com que nos trata, amolece o nosso coração e enche de alegria por confirmarmos que estivemos sempre no caminho certo quando os orientamos - a ela e a Guilherme. Simone, desejamos-lhe muita felicidade, através da esperança sempre de dias melhores, usufruindo com alegria e sabedoria a companhia do seu filhote e seu esposo. Saúde e paz! Abraço carinhoso de mãe!

Lygia Prudente.

sábado, 30 de julho de 2016

30 de Julho, aniversário de Guilherme, 40 anos




Hoje é o seu dia Guilherme Maynard, o nosso primogênito! Lembro-me muito bem que aquele mês de julho, de 1976, foi inquieto e agitado, por conta de dois acontecimentos marcantes e definitivos na minha vida: conclui a graduação em Pedagogia pela UFS e o seu nascimento. O meu obstetra deixou-me na expectativa do dia 15 para que você chegasse e isso inviabilizaria a minha participação na solenidade de formatura, salvo engano, a primeira unificada da UFS, me desanimando nesse sentido e, por isso mesmo sequer providenciei a confecção da beca. Guardei o tecido, sim, isso mesmo, o tecido. Não havia como alugar uma beca que coubesse a mim e a ele, e que nos deixasse elegantes como o momento pedia. Guardado foi também o sapato, naturalmente preto, com um salto pequeno (não podia àquela altura, ter equilíbrio com saltos altos) e passei a me preocupar somente com o seu nascimento, e que nome lhe daríamos, porque nos idos de 1976, ainda não tínhamos como saber o sexo do bebê. Tudo isso fazia com que aumentasse a nossa expectativa e o enxoval havia sido trabalho em tons laranja suave e branco, neutralizando assim qualquer preferência por menino ou menina. Rogávamos a Deus que nos abençoasse com a graça de que fosse saudável, como foi. Eu nada sentia que indicasse que a hora se aproximava, a não ser os incômodos próprios de uma gestante aos nove meses de gravidez. Logo cedo, no dia 15, conforme recomendado pelo Dr. Ciro, o obstetra, arrumamos a maleta e fomos à Clínica Santa Lúcia, onde hoje é o Hospital do Coração. Ao ser examinada, não se confirmou a previsão inicial, e ficou agendada uma nova data para retornarmos. Diante do novo quadro e sentindo-me disposta, decidi participar da festa de formatura, no dia seguinte, 16 de julho. As providências foram corridas no sentido de confeccionar a beca, e achar um calçado que deixasse os meus pés inchados, confortáveis, abandonando terminantemente, a ideia de usar o sapato alinhado comprado para tal fim. A faixa azul que indicava o curso perdia-se entre o busto e a barriga. Deu tudo certo e a minha disposição surpreendia a todos. Somente no dia 30, uma sexta feira, quinze dias depois do previsto, você veio ao mundo, em meio à comemoração de toda a família. As noites de "plantão" eram puxadas, você trocava o dia pela noite, mas enriqueceu a nossa vida, trazendo alegria e felicidade. Parabéns a você, meu filho, muita saúde, para que usufrua e tenha mais e mais alegrias, partilhadas com sua família. Um grande beijo!

Lygia Prudente.
---------------------------------------------------
Para acessar comentários no post do Facebook:
http://migre.me/uv0Jy

domingo, 26 de junho de 2016

Noite de São João, no Bairro São José (Carro Quebrado)




"Nem se compara à época em que os filhos , antes de cada um seguir seu destino, reuniam-se em volta de um arraial no meio da rua, com a animação de uma quadrilho junina, mas ainda tem o seu valor, o culto às nossas tradições!" (Lygia Prudente).

Estou falando disso:




terça-feira, 20 de outubro de 2015

Aniversário de Gabriel (20 de outubro de 2015)



Há três anos comemorávamos o primeiro aniversário do meu filho Gabriel. E o Facebook me fez o agradável favor de me lembrar da postagem que escrevi para homenagear esse cara que me ensina a cada dia uma nova lição de amor e vida.
Uma benção de Deus tem que ser motivo de gratidão eterna. E será!!!
Amo você a cada dia mais filho!!!!
Compartilho com vocês a mensagem que tanto me emocionou no dia de hoje.

Guilherme Maynard
19 de outubro de 2012 ·
AO GABRIEL MAYNARD VISCARDI:

Há exatamente um ano eu vivi uma das noites de maior ansiedade da minha vida.

Naquele dia 19 de outubro, véspera do nascimento do nosso filho Gabriel, eu e a Elaine conversávamos na cozinha, sem o menor sono, aguardando a hora de irmos para a maternidade e finalmente conhecer esse carinha que fez nossa vida mudar pra sempre. Falávamos naquele dia sobre como seria quando ele estivesse falando papai e mamãe, sobre o dia em que ele ficaria de pé e daria o primeiro passo, sobre educação e comportamento, sobre manias, etc.

Quem diria que passaria tão rápido e que hoje, ao ouvir ele chamar papai do jeito que eu sempre imaginei, eu me surpreenderia todas as vezes como se fosse a primeira.

Todo mundo diz que amor de mãe é algo único. Concordo, mas é impressionante o amor de pai. Como ele vai se inflando a cada momento !!!!

Não canso de ficar observando, parado, calado, atento à rápida evolução do Bielzinho. A cada segundo uma novidade que faz valer à pena toda a vida. Amor de pai também é único, precioso e surpreendente.

Fico pasmo às vezes quando eu e ele ficamos nos olhando por minutos e mesmo com um vocabulário tão reduzido ele me diz tanta coisa que adoro "ouvir".

É impressionante vê-lo imperando na família, mobilizando tudo e todos a seu redor (presencial ou virtualmente), é incrível como sua personalidade se aflora cada dia mais mostrando semelhanças com atos de cada um de nós. Isso nos faz lembrar que é parte de mim e parte da mãe.

Como me divirto quando perguntamos quanto aninhos ele vai fazer e o Biel levanta o dedinho indicador mostrando que um ano já se passou. Como ele entende tudo meu Deus !!!!

É.... um filho muda muito as coisas e, na minha vida, foi de bom pra melhor.

Que nesse primeiro aniversário o Papai do Céu te abençoe com todo amor, te dê saúde para que cresça forte nesse mundo, que promova em sua vida momentos maravilhosos como o que vivo hoje ao seu lado e que nos dê, a mim e à sua mãe, saúde para que possamos acompanhar seu crescimento, sua evolução e comemorar ao seu lado todas as suas vitórias.

Um beijo apaixonado do seu pai que tanto te ama. Que amanhã, dia 20, você tenha um FELIZ PRIMEIRO ANIVERSÁRIO GABRIEL !!!!

Texto reproduzido do Facebook/Guilherme Maynard.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Homenagem - Formatura de minha irmã (22.01.2008)


Homenagem - Formatura da Minha Irmã.
Por Guilherme Maynard.

Fui filho único por algum tempo e senti na pele as vantagens de ser soberano.

Paparicos e muitos mimos nunca eram demais e eu buscava usufruir ao extremo dessa vantagem.

Até que, num “belo” dia, uma irmã !!!

Começava aí a competição por mais espaço. Eu, é claro, me sentia em pleno direito já que todo aquele espaço, todas as atenções, já eram meus há tempos. Mas, na prática, não era isso que acontecia.

CIÚMES, eis o primeiro sentimento a pular do meu coração.

O tempo passou e os interesses foram se cruzando: o toca-discos, o balanço e a bicicleta viram motivos para grandes brigas e eu, na atual circunstância, saía ganhando por ser maior e ela uma pequenina; por ser menino e ela uma garotinha.

O problema é que, no fundo, não era a vantagem que eu tinha sobre ela que importava e sim a permanente sensação de INJUSTIÇA toda vez que meus pais a protegiam de minhas reações inconformadas.

Mas o tempo transforma os sentimentos e, por isso ser uma regra, mudou os meus.

Vê-la crescer, ficar mocinha, bonita e paquerada fez com que aqueles ciúmes e a sensação de injustiça fossem transferidos para todos aqueles “sujeitos” que se aproximassem de você.

“Não !!! Com minha irmã não !!!” (meu coração dizia isso só que eu não).

Com muita resistência aceitei deixando claro em minhas atitudes o absurdo que era alguém namorar a minha irmã. Tão criança ainda (pensava o irmão ingênuo e cego), afinal, nem notei que você já era uma mulher linda, inteligente e geniosa (como todo ser que sabe bem o que quer e está disposto a lutar bravamente por isso).

A gravidez foi duro de engolir (acho que fui o último a saber. Ou será que foi meu pai?). Sofri muito com a notícia e hoje sofro com a distância de um fruto tão bonito.

E o tempo foi passando e confesso que ver você mãe, separada e trabalhando me fez ficar descrente ao receber a notícia de que você estava fazendo faculdade.

“Não vai dar conta.” – pensei calado.

Mas é claro que deu e sabemos que os motivos foram muitos, todos seus, afinal, motivação é uma porta que se abre por dentro e você achou a chave.

É verdade, foram tantas dificuldades até aqui...

Mas não se iluda, pois mais obstáculos virão e sabemos que você vai superar todos eles.

Hoje recebi seu convite de formatura. Que felicidade ! Afinal, estamos falando de uma grande conquista para você, um orgulho imenso para nossos pais e uma força que destrói tudo aquilo que sempre foi um grande mito: você, “a frágil” se mostra uma guerreira vitoriosa e eu, “o durão”, me fragilizo diante de tanta admiração, orgulho e emoção.

Parabéns minha irmã por essa monumental conquista.

Seu irmão e fã.

Guilherme Maynard

Texto e imagem reproduzidos do blog: guilhermemaynard.blogspot.com.br/

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Homenagem de Lygia Prudente a seu Pai Luciano

Luciano e sua neta Simone.

Sempre presente - PAI!
Por Lygia Prudente.

Meu Pai! Nós o perdemos muito cedo também, aos 60 anos, mas aproveitamos muito bem o tempo que nos foi dado pelo destino. Nós o tínhamos sempre ali, junto, no seu papel de pai protetor, responsabilidade que cumpriu com afinco. Sempre muito firme, deixou um legado de ensinamentos que hoje o faz presente nos momentos da nossa vida, na educação que passamos. Na sua introspecção, não era de manifestações fervorosas mas sentíamos o carinho e a adoração que tinha pela família e seus três filhos. Pouco conviveu com os netos e alguns deles não chegou a conhecer.
  

Ainda ouço o portão da minha casa abrindo no sábado bem cedinho, quando vinha para que eu desse um trato especial nas suas unhas, bem como quando chegava sussurrando: " se eu comprar bacalhau, você faz aqueles deliciosos bolinhos?". Eu era a mais velha dos três e única mulher, o que me levou a dividir com ele os 13 anos de preocupação com a saúde da minha mãe, noites mal dormidas e dias comprometidos com a responsabilidade de tornar amenos e mais toleráveis os momentos de dor intensa. A saudade ainda aperta, mas nos nossos corações, ele está muito presente, vivo. O amor é incondicional e não se explica. Comemoramos o Dia dos Pais, com a presença espiritual do nosso Luciano, querido, amado e respeitado sempre!

Texto e imagem reproduzidos do Facebook/Lygia Prudente.