terça-feira, 1 de setembro de 2015

Homenagem - Formatura de minha irmã (22.01.2008)


Homenagem - Formatura da Minha Irmã.
Por Guilherme Maynard.

Fui filho único por algum tempo e senti na pele as vantagens de ser soberano.

Paparicos e muitos mimos nunca eram demais e eu buscava usufruir ao extremo dessa vantagem.

Até que, num “belo” dia, uma irmã !!!

Começava aí a competição por mais espaço. Eu, é claro, me sentia em pleno direito já que todo aquele espaço, todas as atenções, já eram meus há tempos. Mas, na prática, não era isso que acontecia.

CIÚMES, eis o primeiro sentimento a pular do meu coração.

O tempo passou e os interesses foram se cruzando: o toca-discos, o balanço e a bicicleta viram motivos para grandes brigas e eu, na atual circunstância, saía ganhando por ser maior e ela uma pequenina; por ser menino e ela uma garotinha.

O problema é que, no fundo, não era a vantagem que eu tinha sobre ela que importava e sim a permanente sensação de INJUSTIÇA toda vez que meus pais a protegiam de minhas reações inconformadas.

Mas o tempo transforma os sentimentos e, por isso ser uma regra, mudou os meus.

Vê-la crescer, ficar mocinha, bonita e paquerada fez com que aqueles ciúmes e a sensação de injustiça fossem transferidos para todos aqueles “sujeitos” que se aproximassem de você.

“Não !!! Com minha irmã não !!!” (meu coração dizia isso só que eu não).

Com muita resistência aceitei deixando claro em minhas atitudes o absurdo que era alguém namorar a minha irmã. Tão criança ainda (pensava o irmão ingênuo e cego), afinal, nem notei que você já era uma mulher linda, inteligente e geniosa (como todo ser que sabe bem o que quer e está disposto a lutar bravamente por isso).

A gravidez foi duro de engolir (acho que fui o último a saber. Ou será que foi meu pai?). Sofri muito com a notícia e hoje sofro com a distância de um fruto tão bonito.

E o tempo foi passando e confesso que ver você mãe, separada e trabalhando me fez ficar descrente ao receber a notícia de que você estava fazendo faculdade.

“Não vai dar conta.” – pensei calado.

Mas é claro que deu e sabemos que os motivos foram muitos, todos seus, afinal, motivação é uma porta que se abre por dentro e você achou a chave.

É verdade, foram tantas dificuldades até aqui...

Mas não se iluda, pois mais obstáculos virão e sabemos que você vai superar todos eles.

Hoje recebi seu convite de formatura. Que felicidade ! Afinal, estamos falando de uma grande conquista para você, um orgulho imenso para nossos pais e uma força que destrói tudo aquilo que sempre foi um grande mito: você, “a frágil” se mostra uma guerreira vitoriosa e eu, “o durão”, me fragilizo diante de tanta admiração, orgulho e emoção.

Parabéns minha irmã por essa monumental conquista.

Seu irmão e fã.

Guilherme Maynard

Texto e imagem reproduzidos do blog: guilhermemaynard.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário